O Que é a Meningite Infantil?

O Que é a Meningite Infantil? A meningite é uma inflamação da membrana que recobre o cérebro. É uma doença contagiosa que pode ser grave e que aparece e piora de repente. Existem diversos tipos de meningite. Os dois principais são a meningite viral e a bacteriana.

A meningite viral é a mais comum, e costuma ser menos grave (costuma ir embora em até dez dias, sem deixar sequelas). Já a forma bacteriana é menos frequente que a viral, mas pode levar à morte e a sequelas graves se não for tratada logo. Existem também diferentes tipos de meningite bacteriana (a meningocócica, a pneumocócica e a por Haemophilus influenzae tipo B são as principais).

Meningite é sempre uma doença grave, que pode se complicar rápido, colocando a criança em perigo. Dependendo do tipo, a meningite bacteriana pode ser fatal em entre 10 e 20 por cento dos casos, além de poder causar sequelas graves como surdez ou lesões cerebrais.

É imprescindível procurar atendimento médico rápido. A septicemia ou sepse (infecção generalizada) é uma grave complicação da meningite, que acontece quando a bactéria causadora da doença entra na corrente sanguínea e começa a se multiplicar.

É forma mais perigosa da doença, porque pode levar à morte em horas. Pode ser chamada também de meningococcemia, quando causada pelo meningococo, mas também pode acontecer quando o causador é o pneumococo ou o hemófilo.

A infecção generalizada por esse tipo de microorganismo pode ocorrer antes mesmo de a criança apresentar sintomas característicos de meningite, e provocar a morte em pouquíssimo tempo. Sempre que sentir que seu filho está muito doente e que alguma coisa está errada, procure atendimento médico.

Quais são os sintomas?

Um teste caseiro para tentar determinar se uma criança pode estar com meningite é pedir para que ela encoste o queixo no peito. Se não conseguir ou parecer difícil demais, vá para um hospital o quanto antes.

Os sinais nem sempre são os mesmos. O período de incubação é geralmente curto, mas costuma ser superior a 24 ou 48 horas. Os sintomas podem aparecer de forma extremamente rápida e em qualquer ordem, e alguns deles podem nem estar presentes. Podem ser parecidos com os da gripe, mas conforme avançam deixam evidente de que se trata de um quadro mais grave:

  • febre
  • dor de cabeça
  • náusea e vômitos
  • aversão à luz
  • pescoço rígido
  • manchas vermelhas ou arroxeadas na pele
  • prostração que não melhora quando a febre baixa
  • movimentos estranhos do corpo (convulsões)

Lembre-se: Não é preciso ter todos esses sintomas para desconfiar de meningite. No caso da meningococcemia ou da sepse, nem sempre uma característica mais fácil de distinguir, como o pescoço rígido, chega a aparecer. É preciso ficar atento aos seguintes sintomas:

  • febre com mãos e pés frios
  • palidez anormal ou excessiva; coloração azulada ou cinzenta em torno dos lábios e extremidades das mãos e dos pés
  • forte dor nas pernas, que impede a criança de ficar de pé
  • variações no estado de consciência: agitação ou letargia que pareçam estranhas
  • manchinhas vermelhas ou arroxeadas na pele
  • calafrios
  • respiração rápida ou irregular

Quando ir ao médico?

Logo que surgirem os sintomas de febre, enjoos, vômitos e dor de cabeça muito forte deve-se logo procurar o médico para fazer exames e verificar a causa do problema.

É comum a criança precisar ficar internada para receber medicação durante o tratamento e, em alguns casos, os pais também precisam tomar remédios para prevenir a contaminação com a doença.

Adaptado de: BabyCenter / Tua Saúde

Por: Dra. Paula Girotto