Durante uma crise epiléptica, quem está por perto da pessoa geralmente corre para ajudar. Porém, isso pode se tornar um grande risco, já que por estarmos nervosos podemos realizar manobras e técnicas indevidas.

Neste artigo saiba mais sobre a epilepsia e como socorrer uma criança durante uma crise epiléptica.

Criança com Crise Epiléptica – O que é Epilepsia

A epilepsia é uma condição neurológica persistente que afeta a função do cérebro do paciente. A função cerebral é gerada por milhões de neurônios que utilizam sinais elétricos e químicos para controlar as funções corporais, sentidos e pensamentos.

A crise epiléptica acontece quando há alteração temporária desses sinais, ou seja, descargas neuronais excessivas. Essa alteração pode promover uma série de movimentos descoordenados, contrações musculares, e em alguns casos salivação excessiva, vômitos e a liberação dos esfíncteres com escape de urina e fezes de maneira involuntária.

Porém, é muito importante saber diferenciar a epilepsia (doença) de uma crise epiléptica isolada:

  • Várias situações podem gerar uma crise epiléptica isolada (ou provocada), como: febre, vacinas, infecções, desidratação, medicações, traumas cranianos, etc.
  • Já para o diagnóstico de epilepsia, é necessário que a criança tenha pelo menos uma crise epiléptica não provocada, associada à chance aumentada de ter mais uma crise em sua vida. O médico é responsável por avaliar essa chance, geralmente por meio de exame neurológico, eletroencefalograma e/ou exames de imagem (ressonância magnética ou tomografia).

Criança Com Crise Epiléptica – Como Socorrê-la

Você sabe o que deve (e o que não deve) ser feito com a criança durante uma crise epiléptica?

Confira agora o que NÃO se deve fazer durante uma crise epiléptica:

  • Não oferecer álcool ou qualquer outra substância para a pessoa cheirar, com o intuito de recobrar a consciência. Essa prática pode causar uma intoxicação no paciente;
  • Não amarrar pernas e braços da criança ou tentar contê-la durante a crise. Essa atitude pode desencadear lesões não intencionais e até mesmo fraturas.
  • Não colocar nada na boca da criança, como lenços, toalhas, panos, colher ou qualquer objeto que seja. Isso pode ocasionar traumas dentários e faciais, além do risco da criança engasgar com o objeto.

Criança Com Crise Epiléptica – O Que Fazer Durante Uma Crise Convulsiva

Para garantir a segurança da criança durante uma crise epiléptica, é extremamente importante que o adulto permaneça calmo. Algumas medidas simples podem ser tomadas para que a criança não sofra danos graves, como por exemplo:

  • Afastar pessoas do local para que haja circulação do ar;
  • Retirar objetos, móveis ou brinquedos de perto da criança para que ela não se  machuque;
  • Proteger a cabeça da criança com as mãos ou algum tecido, roupa ou pano, para evitar traumatismos.
  • Lateralizar suavemente a cabeça para evitar a broncoaspiração (a salivação excessiva ou vômito podem ser redirecionados aos pulmões);
  • Marcar o tempo de duração da crise, e caso passe de 5 minutos, liguar imediatamente para a ambulância ou o resgate.

Para mais informações, consulte seu neuropediatra de confiança; ele poderá esclarecer suas dúvidas e estabelecer um diagnóstico de Epilepsia.  

Artigo publicado em: 22/06/2017.

Artigo revisado em: 05/12/2018.

Por: Dra. Paula Girotto

Neurologista Infantil SP - Compartilhe!