Sinais de Alerta Sobre o Desenvolvimento Infantil

Sinais de Alerta Sobre o Desenvolvimento Infantil. Que não devemos ficar nos comparando com os outros, na teoria, todos nós já sabemos. Mas e quando esse tipo de atitude for em razão do bem-estar do seu filho? Vamos explicar melhor: o certo é dar espaço para que cada criança descubra o mundo ao seu redor no seu tempo, mas e quando ela não segue as regras comuns da sua faixa etária?

Quando as crianças não estão confortáveis com alguma situação, elas costumam dar indícios de que algo não lhes agrada ou que está lhes fazendo mal, sinais que muitas vezes podem passar despercebidos.

Continue acompanhando este artigo para saber mais sobre os principais Sinais de Alerta Sobre o Desenvolvimento Infantil, quais são eles e o que fazer.

Sinais de Alerta Sobre o Desenvolvimento Infantil

O que é o Desenvolvimento Infantil?

O Desenvolvimento Infantil se trata de um processo de aprendizado pelo qual a criança passa, para conseguir adquirir e aprimorar os seus conhecimentos e capacidades relacionados às áreas cognitivas, motoras, emocionais e sociais.

Conforme o pequeno vai progredindo nas suas conquistas, e de acordo com a sua faixa etária, as suas atitudes vão evoluindo paralelamente. Um exemplo disso é quando eles começam a falar as primeiras palavras. Isso só acontece porque eles ouviram alguém comentando algo e então registraram, balbuciaram, erraram, tentaram de novo até aprender e só depois falaram.

Atenção aos Sinais

Mas o que fazer quando situações como a citada acima não acontecem? De modo geral, os pais devem ficar atentos a todo e qualquer tipo de comportamento que envolva seus filhos, mas principalmente quando os pequenos apresentarem alguns dos sinais abaixo:

De Zero a Quatro Meses

  • Dificuldade para mover os olhos,
  • não responder a ruídos altos,
  • não perceber as próprias mãos,
  • não acompanhar os objetos com os olhos e nem segurá-los,
  • não expressar sorrisos,
  • não conseguir sustentar a própria cabeça,
  • não movimentar as pernas,
  • não balbuciar nada ou não emitir sons.

Aos Sete Meses

  • apresentar flexibilidade e flacidez nos músculos ao invés de rigidez aparente,
  • usar apenas as mãos,
  • não abraçar e nem apresentar nenhum indício de carinho,
  • lacrimejar constantemente,
  • apresentar dificuldades para levar os objetos à boca,
  • não rolar,
  • não sentar,
  • não se expressar por meio de risadas e nem através de sons.

De Um a Dois Anos

  • não rastejar e muito menos andar,
  • não se sentar mesmo com apoio,
  • não procurar por objetos que já tenham visto escondidos,
  • não pronunciar palavras isoladas,
  • não gesticular corporalmente,
  • não apontar para as coisas (objetos, imagens, animais e pessoas).

Após os Dois Anos de Idade

  • não saber mais do que em média 10 palavras,
  • não usar frases com duas palavras,
  • não imitar ações,
  • não seguir instruções,
  • não empurrar brinquedos de rodinhas.

Aos Três Anos

  • cair com bastante frequência,
  • não manipular pequenos objetos,
  • não conseguir copiar círculos,
  • não se comunicar por meio de frases (mesmo que curtas),
  • não brincar e nem equilibrar blocos de torres,
  • não ter interesse em socializar com as demais crianças,
  • fazer pouco contato visual.

Dos Quatro aos Seis Anos

  • apresentar quadros de hiperatividade, de agitação e de distração,
  • ter um comportamento desafiador,
  • ter problemas para interagir socialmente, para se comunicar e ter empatia de um modo geral,
  • apresentar dificuldades em aprendizagens pedagógicas.

Por isso, ao notar que seu filho apresenta algum destes sinais, procure um Neuropediatra, pois somente ele será capaz de detectar o que há de errado com o seu filho e direcioná-lo ao tratamento ou profissional mais indicado de acordo com cada situação.

Leia nosso artigo: “Atrasos no Desenvolvimento” para saber mais sobre quando consideramos que um dos Sinais de Alerta Sobre o Desenvolvimento Infantil indicam um atraso no desenvolvimento das habilidades do seu filho e quando é o momento de procurar ajuda médica.

Referência: Ktar News

Artigo Publicado em: 17 de agosto de 2017 e Atualizado em: 12 de setembro de 2019

Neurologista Infantil SP - Compartilhe!