O termo prematuro refere-se a crianças nascidas com menos de 37 semanas gestacionais. No Brasil, cerca de 12-14% das crianças nascem prematuramente. Atualmente, a expectativa de vida dessas crianças vem aumentando gradativamente, devido à introdução de novas tecnologias aliada ao conhecimento adquirido na medicina perinatal.

Apesar dos avanços da medicina relacionados à prematuridade, a condição permanece desfavorecendo os recém-nascidos no que diz respeito ao seu desenvolvimento, tornando-os mais vulneráveis a prejuízos relacionados ao desenvolvimento físico, cognitivo, emocional e comportamental.

Crianças prematuras fazem parte do grupo de risco para atrasos no desenvolvimento motor, fator que requer acompanhamento neuropediátrico rigoroso em seus primeiros anos de vida.

Prematuridade e Dificuldades Motoras

Apesar do declínio significativo da taxa de mortalidade de bebês prematuros, estes permanecem vulneráveis a muitas complicações associadas ao desenvolvimento, incluindo as dificuldades motoras.

O desenvolvimento motor caracteriza-se por um processo sequencial, contínuo e gradual, associado à idade cronológica, no qual o indivíduo adquire suas habilidades motoras ao longo do tempo. Estas habilidades evoluem desde movimentos simples até a execução de tarefas mais complexas e organizadas.

A prematuridade é um fator capaz de comprometer o desenvolvimento motor da criança, uma vez que torna seu sistema nervoso central e sensório-motor imaturos, e mais vulneráveis em relação aos das crianças nascidas a termo.

No contexto de prematuridade e dificuldades motoras, é fundamental a realização de avaliações periódicas relacionadas ao progresso do desenvolvimento motor da criança, com objetivo de identificar os desvios precocemente – no primeiro ano de vida – e facilitar o encaminhamento para intervenções terapêuticas precoces.

Prematuridade e Dificuldades Motoras – Fatores de Risco

O comprometimento do desenvolvimento motor de prematuros, assim como o atraso motor, está associado a diversos fatores biológicos relacionados ao nascimento, tais como: idade materna, idade gestacional, baixo peso de nascimento, lesão da substância branca cerebral e morbidades associadas.

Diversos fatores ambientais e socioculturais desfavoráveis também podem comprometer o desenvolvimento motor de crianças prematuras, tornando-as ainda mais vulneráveis às complicações.

No ambiente escolar, a educação sobre prematuridade e dificuldades motoras deve ser realizada, a fim de minimizar as dificuldades de aprendizado que a criança enfrentará. É papel dos educadores respeitar as limitações da criança prematura no que se refere à conduta escolar.

O médico especialista no desenvolvimento motor e cognitivo de crianças prematuras é o neuropediatra. Não negligencie o acompanhamento médico periódico de seu filho. Lembre-se: o tratamento precoce é significativo em termos de qualidade de vida futura da criança.