Quando falamos em criança e doença na mesma frase, já sabemos que algumas pessoas ficam muito apreensivas. Isto ocorre pelo fato de os pequenos não conseguirem explicar em palavras concretas e pontuais onde está localizada a dor, ou o que está sentindo naquele momento.  

Neste artigo, vamos abordar uma das doenças mais temidas pelos pais: a Encefalite Infantil. Continue conosco nesta leitura e saiba mais sobre esta patologia, seus sintomas e formas de tratamento.

Encefalite na Criança – O Que É

A Encefalite é uma inflamação que acomete o cérebro e pode ser fatal, quando não tratada corretamente. Geralmente a infecção é desencadeada por um vírus, mas isto não significa que não existam outras causas.

Quando não tratada corretamente, a infecção pode deixar sequelas em decorrência de hemorragias e do inchaço promovido no tecido cerebral.

Encefalite na Criança – Causas

A exposição aos muitos vírus causadores da encefalite pode ocorrer por meio de:

  • Ingestão de alimentos ou bebidas contaminadas;
  • Inspiração de gotículas respiratórias de uma pessoa infectada;
  • Picada de mosquitos, carrapatos ou outros insetos infectados;
  • Contato pele a pele.

A encefalite também pode ocorrer após uma doença viral, por exemplo. Diversos vírus que podem causar a inflamação já possuem vacinas preventivas, como é o caso das seguintes doenças:

  • Sarampo;
  • Poliomielite;
  • Caxumba;
  • Catapora – Varicela;
  • Rubéola.

Outros vírus que causam a encefalite são:

  • Adenovírus;
  • Coxsackievírus;
  • Echovírus;
  • Vírus do Nilo Ocidental;
  • Citomegalovírus;
  • Vírus da Encefalite equina oriental.

Encefalite na Criança – Sintomas

Os sintomas da encefalite variam de acordo com o organismo de cada criança, podendo incluir:

  • Febre;
  • Dor de cabeça moderada;
  • Perda de apetite;
  • Abaulamento da “moleira” na cabeça de bebês (fontanela);
  • Sensibilidade à luz;
  • Rigidez no pescoço e nas costas;
  • Sono excessivo;
  • Letargia (falta de energia);
  • Convulsões;
  • Dificuldade para falar e se locomover;
  • Vômito;
  • Confusão mental ou alucinações.

A encefalite pode ter sintomas iguais ou semelhantes aos outras doenças. Caso seu filho apresente um ou mais sintomas suspeitos, conduza-o imediatamente para uma consulta médica.

Encefalite na Criança – Diagnóstico

O diagnóstico da encefalite em crianças deve ser realizado por médicos pediatras, neuropediatras ou infectologistas, que farão uma série de perguntas a respeito do seu histórico médico. Em seguida, será realizado exame neurológico para identificar reflexos anormais, aumento da pressão intracraniana, rigidez no pescoço, erupções cutâneas, entre outras evidências.

O especialista poderá pedir alguns exames específicos para diagnosticar uma possível encefalite, tais como:

  • Líquor;
  • Ressonância magnética do cérebro;
  • Tomografia computadorizada da cabeça;
  • Exames de sangue, urina e fezes;
  • Eletroneuromiografia.

Sempre relate ao médico todas as vacinas tomadas pela criança e quaisquer doenças virais que ela tenha tido anteriormente, dentro do período de um mês.

Encefalite na Criança – Tratamento

O tratamento da encefalite em crianças pode variar de acordo com os sintomas, idade, saúde geral e estágio da infecção do paciente. Seu principal objetivo é reduzir o inchaço na cabeça, evitando possíveis complicações. Para isso, podem ser usados antivirais, antibióticos e corticóides. Repouso, alimentação correta e ingestão de líquidos são medidas fundamentais para ajudar o organismo a combater a infecção.

O resultado do tratamento varia de criança para criança. Alguns casos são moderados e duram pouco. Nestes, o paciente se recupera completamente. Se o caso se agravar ou a função cerebral for afetada, faz-se necessário a intervenção de fisioterapias e fonoaudiologia após o controle da doença. No pior dos casos, pode haver dano permanente e até mesmo morte.

A fase aguda da doença normalmente dura duas semanas. A febre, as dores de cabeça e os outros sintomas somem gradual ou subitamente, dependendo do caso. Alguns pacientes podem levar vários meses para se recuperar totalmente de encefalite.

Ao menor sinal de alerta que seu filho apresente, procure o neuropediatra de sua confiança para confirmar – ou não – o diagnóstico de encefalite, oferecendo-lhe o melhor tratamento.

Neurologista Infantil SP - Compartilhe!