A Importância do Sono Para a Aprendizagem da Criança. Falta de atenção, mau humor, dificuldade para lembrar alguma coisa, raciocínio lento, ter pouca paciência consigo e/ou para lidar com as outras pessoas. Associar objetos, reconhecer os rostos dos pais ou o nome de uma cor. Lembrar informações recém-obtidas ou aprendidas há algum tempo. Identificar que determinado objeto cabe em um espaço e onde devem ser guardadas.

Você sabe dizer o que todas estas características e ações têm em comum? O sono! Independentemente da fase da vida em que a pessoa se encontra, o corpo humano necessita de 1/3 do tempo dormindo, e no caso dos bebês, 18h. Ou seja, todos estes quesitos e muitos outros, são diretamente influenciados pela quantidade e qualidade do sono de cada um.

Continue acompanhando este artigo e saiba mais sobre A Importância do Sono Para a Aprendizagem da Criança.

Importância do Sono

O Sono e as Suas Contribuições

Um estudo do instituto alemão Max Planck concluiu que as sonecas, de 1h a 2h, durante o dia, são importantes para que as experiências e as informações absorvidas pelo bebê sejam fixadas e se transformem em conhecimento a ser utilizado ao longo da vida.

Durante este período, o sono, que deve ser de boa qualidade, consolida a memória, ainda mais nos casos dos bebês, em que o cérebro está em fase de desenvolvimento. Por isso, é importante que o grau de luminosidade do ambiente proporcione uma sensação de conforto para que durmam tranquilamente.

Além disso, no período em que a criança passa dormindo, ocorrem as liberações de:

  • Hormônio do Crescimento (GH);
  • Leptina, que é responsável por controlar a sensação de saciedade;
  • Cortisol, uma substância ligada ao estresse, que regula o nível de glicose no sangue.

Quanto Tempo o Meu Filho Deve Dormir?

Quando eles não dormem bem, chegam a dar sinais de queda no rendimento / desempenho escolar e nas suas atividades diárias, irritabilidade, inquietude, dificuldade para se concentrar e ainda sofrem interferência tanto na saúde, quanto no bem-estar de um modo geral. Veja os sinais da falta de sono nas crianças.

Sem contar, que ainda podem apresentar:

  • A curto prazo: cansaço e sonolência durante o dia; alterações no humor; perda de memória recente; comprometimento da criatividade, planejamento e execução; lentidão do raciocínio; desatenção e dificuldade para se concentrar;
  • A longo prazo: falta de energia para desempenhar qualquer atividade; envelhecimento precoce; diminuição do tônus muscular; comprometimento do sistema imunológico; perda crônica da memória e tendência a obesidade e a ter diabetes e doenças cardiovasculares.

Por isso que, mesmo o ser humano sendo único, é importante a criança se prevenir o quanto antes e os pais ajudarem-na a respeitar a quantidade de tempo dormido, que pode variar de acordo com cada faixa etária, como pode ser observado a seguir:

  • Recém-nascido a 03 meses: de 15 a 18 horas de sono, distribuídos ao longo do dia;
  • De 03 a 06 meses: necessitam de 14 a 15 horas, sendo que 6h devem ser dormindo à noite e o restante em dois cochilos durante o dia;
  • De 06 a 12 meses: são necessárias de 13 a 14 horas, também divididas em 6h de sono bem dormidas e dois cochilos;
  • De 01 a 02 anos: cerca de 13 horas, distribuídas em 8h à noite e um cochilo durante o dia;
  • De 02 a 05 anos: crianças nesta faixa etária precisam de 10 a 12 horas de sono, também divididos como na fase anterior;
  • Fase Pré-escolar: de 10h a 12h de sono, mas somente à noite;
  • Adolescência: precisam de 8 a 10 horas de sono.

Para mais informações consulte seu pediatra de confiança. Veja também algumas dicas de higiene do sono para ajudar seu filho a dormir melhor.

Referência: Johns Hopkins All Children’s

Artigo Publicado em: 13 dez, 2017 e Atualizado em: 14 maio, 2020

Neurologista Infantil SP - Compartilhe!