Tabela de Conteúdos

Crises Febris Nas Crianças São Normais?

Crises Febris Nas Crianças São Normais? A crise febril na criança é uma das grandes preocupações das mães e responsáveis. Porém, ela por si só é benigna, ocorrendo em torno de 4% da população infantil, e é mais freqüente entre 6 meses e 5 anos de idade, podendo manifestar-se até aproximadamente os seis anos, em ambos os sexos.

Ela decorre do desarranjo transitório no sistema de transmissão elétrico-químico do cérebro imaturo e é mais frequente naquelas crianças que tem pais ou irmãos que tiveram crises febris.

As manifestações vão desde crises tônicas (com rigidez na musculatura) até crises clônicas (com abalos), ou ambas ao mesmo tempo, acompanhadas de perda ou rebaixamento de consciência e cianose (fica “roxinho” ou com lábios e ponta de dedos azulados), devido à falta parcial de oxigenação. Normalmente, é muito rápida (menos de cinco minutos), e quando cessa a crise, a criança fica mais pálida, com respiração ruidosa e mais superficial, acompanhando estado de sono, e chegando a dormir durante minutos a horas.

Como posso ajudar meu filho durante uma crise febril?

Durante uma crise, você deve colocar seu filho de lado e registrar o tempo de duração da crise. Se a crise durar mais de cinco minutos, a criança deve ser levada ao pronto-socorro mais próximo de casa. Não coloque nada na boca do seu filho e não tente parar os movimentos dele. Leve seu filho ao médico para certificar-se de que a febre do seu filho não é causada por uma infecção grave.

Como são tratadas as convulsões febris?

Se uma convulsão febril parar por conta própria, não precisa ser tratada. Se uma convulsão febril durar mais de 15 minutos, o médico pode precisar usar medicamentos anticonvulsivantes para fazer a crise parar.
Seu filho também pode precisar de outros tratamentos, tais como: medicamentos para baixar a febre, medicamentos para tratar a infecção que está causando a febre (se a febre é causada por uma infecção), fluidos para tratar a desidratação (se a infecção está causando vômitos ou diarréia).

Meu filho terá mais crises febris?

É possível. Crianças com uma crise febril têm maior chance de ter outra. Fale com o seu médico sobre como tratar qualquer febre que o seu filho tenha no futuro.
Se o seu filho continuar com crises febris, seu médico pode prescrever remédios para que você possa tratar as crises em casa.

Uma crise febril causa danos cerebrais?

Não. Uma crise febril simples não causa danos cerebrais. Isso também não significa que seu filho terá epilepsia ao longo da vida.

 

Adaptado de: Pediatria em Foco e UpToDate
(https://www.uptodate.com/contents/febrile-seizures-the-basics?source=search_result&search=febrile%20seizure&selectedTitle=3~134)

Por: Dra. Paula Girotto