Seu filho não foi bem esse ano? Saiba como a escola pode ajudar!

Sempre que um aluno apresenta dificuldade de aprendizagem, devem ser investigados os seguintes domínios:

  • Habilidade intelectual

  • Habilidades acadêmicas: o que pode incluir uma avaliação do potencial vocacional do aluno, dependendo da idade em questão.

  • Habilidades de fala e linguagem

  • Avaliação de terapia ocupacional ou fisioterapêutica para avaliar habilidades motoras grossas e finas

  • Fatores psicológicos e  emocionais que podem interferir na aprendizagem

  • Condições médicas ou neurológicas que podem exigir tratamento


As áreas de suspeita de deficiência são identificadas através da realização de uma revisão das habilidades de desenvolvimento do aluno e de suas fraquezas. Isso pode ser feito revisando o boletim de avaliação do aluno, analisando as respostas às escalas de avaliação do professor, conduzindo observações na sala de aula e discutindo o desempenho do aluno com o professor da sala de aula.

Com base nas informações coletadas, é tomada uma decisão sobre quais áreas requerem uma avaliação formal.

A equipe da escola deve considerar todas as possíveis causas de falha na aprendizagem (incluindo as condições comportamentais e de saúde mental associadas).


Nas escolas, a “avaliação abrangente” pode ser realizada por qualquer ou por todos os seguintes membros da equipe:

  • Educador (Professor)

  • Psicólogo e psicopedagogo

  • Assistente social

  • Enfermeira escolar

  • Orientador (coordenador)

  • Administrador da escola (diretor)

A avaliação neuropediátrica fora do sistema escolar é solicitada pelos pais do aluno ou exigida pela escola, após a avaliação abrangente. Ela é baseada em uma no relatório escolar levado ao consultório médico, além de exames clínicos, laboratoriais e testes psicométricos, quando necessário, realizados por um neuropsicólogo.

O Neuropediatra pode contribuir para a avaliação, indicando à família e à equipe escolar qualquer condição de saúde mental, neurológica, genética ou outra condição médica que possa estar relacionada à deficiência de aprendizagem ou afetar o funcionamento geral do aluno.

Assim, as dúvidas tendem a ser sanadas e o desempenho escolar corrigido para o próximo ano, de acordo com a capacidade e as deficiências da criança.

 

Fonte: Dra. Paula Girotto e  https://pubdiretrizes.einstein.br/download.aspx?ID=%7B24423D82-6F8F-468D-A085-172E43908024%7D

Por: Dra. Paula Girotto