Tabela de Conteúdos

Transtornos de Aprendizagem

Os transtornos de aprendizagem são problemas do neurodesenvolvimento, que tem uma origem biológica e que influenciam a capacidade do cérebro para perceber ou processar as informações verbais ou não verbais com eficiência e exatidão. Uma característica essencial desses transtornos é a dificuldade persistente para aprender habilidades acadêmicas fundamentais.

Esses problemas de processamento podem interferir na aprendizagem de habilidades básicas, como leitura, escrita e matemática. Eles também podem interferir com habilidades de nível superior, como organização, planejamento do tempo, raciocínio abstrato, memória e atenção de longo ou curto prazo. É importante perceber que as dificuldades de aprendizagem podem afetar a vida de um indivíduo além do ambiente acadêmico.

Para o diagnóstico correto dos transtorno de aprendizagem, é necessário que os sintomas estejam presentes por pelo menos 6 meses, mesmo após reforço escolar ou tentativa de recuperação do conteúdo acadêmico. Além disso, o conteúdo avaliado deve estar dentro da faixa escolar esperada para a idade da criança.

Os principais sintomas são:

  • A criança lê palavras isoladas em voz alta, de forma incorreta ou lenta e hesitante, frequentemente adivinha palavras e tem dificuldade de soletrá-las;

  • Tem dificuldade para compreender o sentido do que é lido, ou seja, dificuldade para interpretar um texto;

  • Apresenta dificuldades para escrever, adicionando, omitindo ou trocando as letras.

  • Comete múltiplos erros de gramática ou pontuação nas frases, emprega organização inadequada de parágrafos, expressão escrita das ideias sem clareza;

  • Entende números, sua magnitude e relações de forma insatisfatória, conta com os dedos para adicionar números de um dígito em vez de montar a conta no papel, perde-se no meio de cálculos aritméticos e pode trocar as operações;

  • Tem grave dificuldade em aplicar conceitos, fatos ou operações matemáticas para solucionar problemas quantitativos.

Os principais transtornos de aprendizagem são: transtornos com prejuízos na leitura (DISLEXIA), na expressão escrita (DISGRAFIA) e na matemática (DISCALCULIA). Existem outros transtornos associados ao insucesso acadêmico como: transtorno de déficit de atenção e hiperatividade, dispraxias e déficits no funcionamento executivo, porém elas não devem ser consideradas com transtornos específicos de aprendizagem.

Também é importante lembrar que a dificuldade no aprendizado deve ter tido seu início durante os anos de escolarização formal e não pode ser relacionada a deficiências visuais, auditivas ou motoras, deficiência intelectual, problemas emocionais, falta de estimulação ou oportunidades acadêmicas para ser considerada como Transtorno Específico da Aprendizagem.

Fontes: DSM-V, National Center for Learning Disabilities (http://www.ncld.org) e Learning Disabilities Association of America (https://ldaamerica.org).

Por: Dra. Paula Girotto

Neurologista Infantil SP - Compartilhe!