Ecografia Cerebral. No auge das 33 semanas de gravidez, você e seu parceiro estão terminando as compras dos últimos detalhes para o quarto do bebê quando algo inesperado acontece. Você sente que o seu filho decidiu encurtar o tempo de espera para conhecer os pais e resolveu nascer. E, apesar do medo, vocês tentam se manter o mais serenos possíveis e seguem para o hospital.

Todos prontos e ele chega para dar mais cor à vida do casal e à de todos os envolvidos no momento. Vocês tentam pegar a criança que não para de chorar, mas ela segue para o outro lado, em direção à incubadora. E é nesse momento que a ficha cai: ele ainda não estava pronto. Cada segundo a partir de agora é fundamental para o bem estar do seu pequeno. Mas ainda bem que há exames para ajudar!

Continue acompanhando este artigo para saber mais sobre do que se trata a Ecografia Cerebral Transfontanelar e quais são as Indicações para a realização deste Exame.

O Que É a Ecografia Cerebral Transfontanelar?

A Ecografia Transfontanelar ou ecografia cerebral, um tipo de ultrassonografia realizada por meio de um aparelho (sonda) que emite som de alta frequência, é indicada especialmente em casos de recém-nascidos prematuros, em que há maior probabilidade de complicações neurológicas, para investigar se há algum tipo de hemorragia cerebral ou ventricular. Assim como também serve para avaliar possíveis lesões isquêmicas, causadas por falta de oxigenação oriunda de infecções neurológicas e de doença cardíaca congênita.

Este tipo de exame de diagnóstico por imagem é de simples manuseio, indolor, sem radiação ionizante, não apresenta riscos ao paciente e ainda oferece o resultado em tempo real, ou seja, o médico que estiver manuseando o aparelho obterá todas as informações instantaneamente.

Procedimento

Para a realização da Ecografia Cerebral Transfontanelar não há nenhuma recomendação específica. Com isso, as imagens são captadas pela sonda, diante do auxílio de um gel aquecido sobre a região que será analisada pelo profissional responsável, para facilitar o deslizamento do aparelho, e enviadas simultaneamente ao monitor.

Após a avaliação das imagens, o radiologista prepara um relatório baseado nos resultados obtidos e, posteriormente, disponibiliza ambos os arquivos em formato digital, para que o médico requerente avalie o exame mais profunda e detalhadamente.

Indicações

Este tipo de exame é realizado em casos de recém-nascidos prematuros que apresentem:

E pode diagnosticar as seguintes patologias:

  • Cromossomopatia (alterações cromossômicas);
  • Hidrocefalia (aumento anormal do fluido cefalorraquidiano);
  • Leucomalácia (um tipo de lesão cerebral, geralmente por falta de oxigênio no cérebro);
  • Macrocefalia (cabeça maior do que o esperado para a faixa etária);
  • Microcefalia (cérebro não se desenvolve da forma esperada para idade);
  • Mielomeningocele (malformação da medula espinhal);
  • Dentre outras.

Faixa Etária Estimada

E por se tratar de um exame realizado ainda nos primeiros meses de vida dos bebês que passam por alguma complicação, a Ecografia Transfontanelar é feita em recém-nascidos prematuros e em crianças com até 12 meses.
Por isso, é importante fazer o acompanhamento durante toda a gravidez e assim que o seu filho nascer. E ao menor sinal de qualquer anormalidade, procure o Neuropediatra da criança!

Referência: Pediatric Research

Neurologista Infantil SP - Compartilhe!